VE impulsionam a mudança à velocidade da luz

22 / 12 / 2022

Marketing

O nosso clima está a mudar e esta mudança já está a ter impacto em todas as áreas das nossas vidas, desde aquilo que comemos e para onde vamos nas férias até ao que e como conduzimos. Tendo em mente as significativas metas traçadas pelo Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas, estamos empenhados em limitar o aquecimento global para menos de 2 graus Celsius e alcançar o zero líquido até 2050, o que significa que a mudança também está a chegar para nós.

Globalmente, os transportes são responsáveis por cerca de 25% das emissões de CO2, portanto, a transição para soluções de transporte descarbonizadas é real e urgente se quisermos cumprir os nossos compromissos climáticos.  Para muitos, a transição para a mobilidade elétrica é o caminho a seguir, a mudança é inevitável e já está a ganhar ritmo.  Neste momento estamos a aproximar-nos rapidamente de um ponto de inflexão: os veículos elétricos (VE) têm vendido mais do que os a gasóleo e atingirão um recorde histórico em 2022, representando cerca de 13% das vendas de veículos em todo o mundo.  Estima-se que em 2030 haja entre 8 e 11 milhões de VE nas estradas do Reino Unido, representando 1 em cada 4 automóveis e até 230 milhões em todo o mundo, uma mudança que irá acelerar-se. A legislação a nível mundial está a impulsionar a mudança. Por exemplo, muitos países estão a proibir a venda de automóveis ICE (Motor de Combustão Interna, Internal Combustion Engine) até 2030, apenas com híbridos que cumprem as metas de emissões rígidas disponíveis até 2035.  Assim, dentro de uns meros 13 anos, todos os automóveis novos serão movidos a combustíveis alternativos.

Mais modelos VE do que nunca

Todos os fabricantes de veículos estão a desenvolver as suas gamas de veículos elétricos e a ritmo acelerado – existem agora 5 vezes mais modelos de veículos elétricos disponíveis em 2022 do que em 2015.  E não são apenas os automóveis, são todos os veículos, desde carrinhas de 2 toneladas a camiões pesados de 44 toneladas.  O essencial é compreender que nem todos os VE são iguais, que não existe uma solução universal.  Alguns fabricantes estão a desenvolver sistemas de transmissão das rodas em que um motor elétrico é montado em cada posição da roda; outros estão a adotar uma abordagem mais convencional, em que um único motor obtém energia a partir da bateria de tração. As baterias usadas hoje também irão evoluir rapidamente, uma vez que os avanços tecnológicos das baterias irão impulsionar a mudança, à medida que os fabricantes procuram reduzir o tempo de carregamento de um veículo.  As infraestruturas de carregamento também irão ter uma forte influência neste aspeto. A constante aqui é a mudança, portanto, é essencial que qualquer pessoa que repare ou faça a manutenção de veículos esteja pronta.

Ameaças e oportunidades para as oficinas

Seja uma reparação ou uma revisão, a sua abordagem terá de mudar. Lembre-se de que nos VE não há mudanças de óleo, velas de ignição, filtros de combustível, embraiagens ou tubos de escape – a manutenção irá concentrar-se nos filtros de ar, ar condicionado, lubrificante e pastilhas dos travões, embora as pastilhas possam durar duas vezes mais num VE do que num veículo ICE convencional. Compreender os VE e convertê-los numa oportunidade de lucro no mercado de pós-venda será um desafio.  As oficinas e os técnicos que abraçarem a mudança irão prosperar, ao passo que outros ver-se-ão face a um parque de veículos em declínio e, portanto, com menos oportunidades de serem rentáveis. 

Escassez colossal de competências

A realidade é que a grande maioria dos técnicos de hoje não está qualificada para trabalhar em VE. O IMI (Instituto da Indústria do Motor, Institute of the Motor Industry) do Reino Unido sugere que apenas 3% dos técnicos são totalmente qualificados para prestar serviços de manutenção e reparação de VE, o que representa uma enorme lacuna de competências.  Os fabricantes de veículos estão a esforçar-se arduamente para formar os seus técnicos, mas no mercado de pós-venda a disponibilidade de informações de alta qualidade para diagnóstico e formação é limitada.  

A primeira solução do mundo da Autodata

Para apoiar os seus clientes nas complexidades desta mudança, e tirando partido de mais de 50 anos de experiência, a Autodata introduziu o acesso ilimitado a vídeos de formação e diagnóstico na plataforma como padrão.  Com mais de 60 horas e 350 vídeos de conteúdo personalizado que abrangem o entendimento, diagnóstico e reparação das novas tecnologias de veículos, desde ADAS (sistemas avançados de assistência ao condutor) a híbridos, veículos totalmente elétricos e conectados.  Este conteúdo de vídeo de diagnóstico a pedido cria uma poderosa ferramenta de referência para os técnicos verificarem as suas reparações em tempo real numa extensa biblioteca de informações de equipamentos originais para veículos. Os utilizadores usam a nossa coleção de vídeos em constante crescimento, concebida por especialistas e para especialistas, especificamente para ajudar a minimizar interrupções e atrasos enquanto maximiza a produtividade e a evolução do técnico.  

Os conteúdos já estão disponíveis em inglês, francês e espanhol, com mais idiomas disponíveis em breve. O vídeo que pretende, para o veículo que pretende, está apenas a um clique de distância.  A tornar a Autodata no parceiro de confiança das oficinas para preparar as suas empresas para o desafio dos VE de amanhã.