Noções básicas de formação técnica do setor automóvel: Os componentes de um sistema de suspensão a ar

10 / 09 / 2021

Marketing

Foi há pouco mais de uma década que a suspensão a ar se tornou a norma para veículos produzidos comercialmente. Na atualidade, tudo, desde motocicletas, veículos todo-o-terreno até veículos personalizados e de alto desempenho, possuem suspensão a ar.

Neste artigo, a equipa da Autodata aborda os fundamentos da suspensão a ar e analisa a forma como os componentes evoluíram ao longo do tempo.

Esses sistemas servem para substituir os amortecedores tradicionais e as molas pneumáticas. Na sua essência, as molas pneumáticas são simplesmente borracha endurecida e sacos plásticos insuflados para imitar uma mola tradicional. Quando combinado com um compressor de ar integrado, sensores e eletrónica, no entanto, pode se ajustar rapidamente às mudanças em termos de carga e de direção de uma forma que os sistemas mecânicos tradicionais não conseguem.

A tecnologia fez grandes avanços nos últimos anos e os sistemas de suspensão a ar já não são toscos, lentos nem imprecisos.

Com a mudança do uso exclusivo em veículos pesados para o uso mais comum em veículos utilitários, estes sistemas evoluíram para uma tecnologia rápida e precisa com eletrónica avançada.

Quais são os tipos de airbags usados nos sistemas de suspensão a ar e quais são as suas funções?

A ideia por trás dos sistemas de suspensão a ar é bastante simples — os airbags pressurizados substituem as molas mecânicas de um sistema de suspensão tradicional.

Um compressor de ar enche os airbags através de uma válvula na bolsa até à altura e pressão corretas. Tradicionalmente, este compressor estava localizado fora da consola, mas em veículos modernos, os fabricantes preferem incluir uma unidade integrada.

Nos últimos anos, a eletrónica usada para este sistema melhorou significativamente e podem ser realizados ajustes muito precisos à pressão e altura dos airbags. Eles são fabricados com um composto de borracha e poliuretano, um material que é resistente à abrasão de detritos da estrada e areia e apresenta integridade estrutural superior e construção hermética.

Em qualquer programa de formação técnica do setor automóvel, também aprenderá as especificações dos três principais tipos de bolsas de suspensão a ar usados atualmente. Este vão:

  • Da bolsa dupla em espiral, que, tal como o nome sugere, tem o formato de uma ampulheta. Este design permite que o airbag tenha maior flexibilidade lateral.
  • Ao design da manga cónica, que é capaz de se encaixar em reentrâncias mais estreitas e oferece maior ajuste quando se trata da altura da condução.
  • Até ao tipo manga enrolada, que é usado em aplicações muito específicas. As únicas diferenças entre este design e a versão de manga cónica está na altura da condução e no controlo da mola. Decidir qual das duas versões é melhor, no entanto, depende exclusivamente dos requisitos de veículos específicos.

Quais são os outros componentes destes sistemas?

Para além dos airbags, um sistema de suspensão a ar apresenta alguns outros componentes-chave, todos eles abordados em detalhes como parte da formação técnica do setor automóvel.

As válvulas de solenoide comandam a ventilação de ar para abrir e fechar, controlando efetivamente a quantidade de ar em cada bolsa. No entanto, as válvulas de solenoide são vistas apenas em sistemas modernos de suspensão a ar que são controlados eletronicamente.

As válvulas são as portas de entrada do sistema de suspensão a ar. Elas isolam e direcionam o fluxo de ar comprimido.

As linhas são mais comummente construídas com o mesmo composto de borracha e poliuretano dos airbags e funcionam para canalizar o ar comprimido para os sacos. Também podem ser fabricadas com linhas de aço personalizadas.  

Os modernos sistemas de suspensão a ar também apresentam um compressor integrado, que é uma bomba elétrica que alimenta as bolsas com ar comprimido. Geralmente é montado na estrutura do veículo ou na mala.

A sua função é retirar o ar do exterior, comprimi-lo e canalizá-lo para os airbags.

Neste processo, o ar húmido dentro de um sistema fechado pode causar determinados problemas, portanto, um sistema de compressor também inclui um secador que absorve o máximo da humidade do ar antes de o bombear para os airbags.  

Com a crescente complexidade dos sistemas automóveis, é vital que as oficinas tenham acesso a dados técnicos abrangentes. A aplicação de oficina da Autodata inclui informações técnicas relativas a 34.000 modelos de 142 fabricantes, incluindo programações de assistência, esquemas de ligação elétrica, disposição do compartimento do motor e muito mais. Para obter mais informações ou para experimentar o Autodata hoje, vá a www.autodata-group.com.